.feed-links { clear: both; line-height: 2.5em; text-indent:-9999em;}

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Amar nos dias de hoje é possível?



Então, não sei se o post anterior ajudou alguém?

REPITO:
" ... se eu não tiver amor, nada valerá ... O amor é paciente, bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com as injustiças, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta ... o que é imperfeito perecerá ... "

Amar é isso: Amor não é paixão, não é simpatia, não é apego, não é conforto, não é tesão, mas amar pode ser tudo isso e muito mais, mas fundamentalmente amar é uma escolha. Escolhemos trilhar esse caminho ou não.

A partir do conceito de citado, é possível que cada um vá construindo e aprendendo a amar, tentando a cada momento se aproximar da perfeição do amor descrito.

Para o Blur, amar é paranóia. Em post anterior eu disse: Amar é viver em terra estrangeira. Eu poderia colocar milhares de frases feitas, mas deixo a cada um a oportunidade de refletir.

O essencial é entender que, independente de orientação sexual, na vida, teremos poucas oportunidades de experimentar verdadeiramente o que é amar.

A maioria confusa com conceitos "flexiveis" se perderá em meio ao egoismo, ao consumismo e ao comodismo e dirá: Não tenho sorte, nunca encontrei alguém que me ame. E tentará se eximir das próprias responsabilidades.

Ou então se perderá achando que a pessoa certa chegou no momento errado. A pessoa certa chega no momento certo. E digo mais, o momento de ser feliz é agora.

Amei meus animais de estimação e sofri muito quando se foram, Então melhor não amar?
De forma nenhuma, as boas lembranças e sentimento gostoso que fica fazem valer a pena cada momento.

Acredito que amei a apenas ser humano que não fosse da minha família e apesar de tudo ter dado errado, me senti verdadeiramente abençoado. No final das contas amar me faz uma pessoa melhor.

Ame a todos, e não só de maneira sensualizada. Amar é o que dá sentido a vida.

Apesar de todas as decepções, eu acredito no amor. E acho que seja possível nos dias de hoje. Ao olhar ao meu redor, vejo seres humanos de todas as orientações sexuais que se amam e que vencem todas as barreiras para realizar esse amor. Porque é amor. As barreiras tornaram a história ainda mais linda.

Mas não se iluda, apesar de o amor ser perfeito, ele é uma conquista. Há que se lutar para que floresça e realize todo o seu potencial. Tudo na vida tem um custo e, como se diz em economia, Maiores Ganhos, em geral, vêm de grandes investimentos e riscos.

Se eu existo, haverá na face da Terra o meu outro que também acredita. Iremos ser bem felizes, com nossos gatos, cães e filhos e faremos uma grande família, quase igual a um comercial de margarina.

Enquanto ele não chega, vou arrumando nosso chateau, cuidando dos pets, arrumando o jardim, plantando nossa horta e sendo feliz, porque independente disso De-s me ama e fará o melhor para mim.

Vamos combinar uma coisa: Amor é um dos sentimentos mais sublimes, vamos chamar de amor o que for amor. Assumamos nossas responsabilidades e chamemos de paixão o que for paixão, de tesão o que for tesão, de hipocrisia o que for hipocrisia, para não macular uma coisa tão importante.

Enquanto escrecia a primeira versão, tocava no ambiente: Tudo Diferente, de Maria Gadu, mas ja não me comove mais.

O texto diz:
Já fostes ferido e enquanto o local tentava curar-se,
você coloca a cicatriz de lado várias vezes

terça-feira, 27 de julho de 2010

O que é amor? Há padrão para amar?

Falemos de amor, tudo escrito abaixo aplica-se a todos os tipos de relacionamentos humanos, em especial aos amorosos, independente de sexo ou orientação sexual. Humanos são humanos.

Dia desses, em um desses sites de redes sociais, li a seguinte pérola: "Ninguém precisa me entender, mas em uma coisa preciso ser entendido. Sempre falei a verdade, e isso é amor."
Foi isso ou quase isso!

Lamento informar, amigo, mas com muita boa vontade isso seria "honestidade" com aspas, tá.
Ao ler, fui consumido por uma sensação estranha de revolta, quis responder, imediatamente, mas me contive.

Respondo aqui:
Amar foi a tônica dos últimos 12 anos . Na perspectiva de que ama-se nos bons e maus momentos, suporta-se muito. Das mais diversas pessoas já ouvi te amo, mas a partir da frase do nosso colega ficou muito claro que as pessoas no mundo de hoje estão com conceitos extremamente elásticos, flexíveis e deformados e que para a maioria das pessoas amar é qualquer coisa, menos amor.

Muitos confundem o amor com aquela comichão que nos domina quando conhecemos alguém interessante, mas isso é só paixão. Dura, no máximo, 3 anos. E lamento informar, na esmagadora maioria das vezes, nos apaixonamos por nossos reflexos nos outros.

A frase Eu te amo já salpicou minha boca. Então, vi o que, verdadeiramente e até as últimas conseqüências, isso realmente significa. Entreguei a questão a De-s e sábio como sempre, a resposta chegou hoje.

Hoje, estudamos a seguinte passagem (muito famosa e extremamente esclarecedora):

" ... se eu não tiver amor, nada valerá ... O amor é paciente, bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com as injustiças, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta ... o que é imperfeito perecerá ... "

Resposta Registrada!!!

Apesar de toda discussão sobre as possíveis palavras gregas para amor (Agape, fileo e Eros), no português resta apenas uma palavra: AMOR. O amor acima é o amor perfeito de Deus por nós, aquele verdadeiro e que deve ser modelo para o amor nas relações humanas.

Vem da bíblia, de I Conrintios 13. Alguém ai está assustado? Leio a bíblia e acredito que é um livro sagrado. Ai, gente, destorce o nariz, praticamente todos vocês têm formação cristã, eu que nem tive já entendo.

Os conservadores utilizam e utilizarão trechos pinçados da biblia e lidos fora do contexto histórico para nos oprimir, como utilizaram para justificar a escravidão dos negros, a perseguição dos judeus e a opressão das mulheres. Não se deixem enganar De-s é para todos e para nós também. Um dia escrevo mais sobre isso.

Independente de toda essa discussão religiosa, eu sugiro: Quando tiver dúvida sobre estar ou não amando algo ou alguém, leia e releia o trecho de Corintios. Encaixou, então é amor. Se não, repense!!!

Acima, Jung, a primeira criatura a quem eu disse Eu te Amo,
deprendida e verdadeiramente.
Ele foi fiel e atencioso por 9 anos. Muitas Saudades dele!

(Continua no próximo post)

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Beleza da Sintese! Exótico ou Esquisito!

Ser tão diverso em uma sociedade forçosamente homogeneizada, não é uma tarefa simples. Na verdade é muito solitário. Poucos, muito poucos, o compreenderão. Alguns o admiraram e muitos o acharão esquisito.

Todos os gays se sentiram diversos, mas não me refiro a ser gay, me refiro a todo o resto.

Ontem ouvi uma coisa no desenho introdutório de Toy Story 3 que me inspirou. Diz o narrador: "...Não tenha medo do novo ... Para mim as coisas mais bonitas do universo são as mais diversas e diferentes..." Eu penso assim também.

Há pessoas no mundo que serão totalmente diferentes de tudo que você conheceu, conhece ou conhecerá. Pontos fora da Curva, que parecem quebrar todos os paradigmas possíveis. Isso as torna únicas e exclusivas. Caso você goste delas, dira é exoticamente supreendente. Caso não gosto, dirá "É esquisito, estranho!"

Esses dias ganhei de presente um CD muito legal e que trouxe uma música que eu não conhecia de uma cantora que eu também não conheço. O pior nada consegui sobre no google. A Canção chama-se Bonus Track e quem a canta é Françoise.

Se alguem souber de algo, me informa.

Essa canção é incrívelmente exótica para mim. Ela consegui sintetizar quase que completamente de onde vim e onde estou. Simplesmente Fantástica!!!

Nunca imaginei que era possível misturar Alguma língua exótica entre o hebraico, o iidishe e alguma eslava + Sanfoninha quase que italiana + Bate cabelo total.

De alguns mais incaltos ouvi: "musiquinha esquisita!"

Para mim está perfeita. Senti-me completamente contemplado e entendi que por mais diverso que se possa parecer, nesse planeta de 6 bilhões de pessoas sempre haverá alguém que compartilha com você, por mais que os mais próximos, as vezes, pareçam propositalmente fazer questão de não compartilhar.

Quem quiser ouvir a música segue o link: Bonus Track - Françoise

Para mim, ela é linda, muito provavelmente porque consiga mostrar a beleza da sintese possível, apesar de qualquer ambiguidade aparente.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Café, Literatura e Férias - Sebinho

De férias, aparece um tempo livre que há anos eu não sabia que existia.

Está sendo possível fazer coisas muito prazerosas que eu nem lembrava.

Presenteado por Deus com o usufruto da internet móvel. Eu que já tinha um viciozinho por internet, agora tenho a vantagem de poder ficar online quase que 7/24.

Tenho a oportunidade de escrever em qualquer lugar e publicar em tempo real.

Descobri que posso unir vários prazeres e desejos ao mesmo tempo, sem ultrupassar nenhuma regra ou prejudicar ninguem.

Café+música+escrever+compartilhar!

Cansado de ficar em casa, ontem, eu fui ao café da Livraria Cultura do Iguatemi, tomei um café delicioso e comi um torta de chocolate com morango, deliciosa. Recomendo! O local é legal, sofisticação que o dinheiro pode construir.

Hoje, cá estou, no café do Sebinho (406 norte), já tomei vários cafés e ainda estou em dúvida se como a torta de chocolate, pois acabei de almoçar.

O ambiente do Sebinho é muito legal, diferente da Livraria Cultura, aqui o ambiente é gostoso e charmoso, mas é resultado da história do local, uma coisa que nenhum dinheiro pode comprar. Enquanto a Livraria Cultura pode estar em qualquer lugar, o Sebinho é a cara de Brasília.

Eu sou tão feliz, por ver o sucesso do Sebinho. Conheço isso aqui desde o início, na minha cabeça já tem uns 15 - 16 anos, mas sou péssimo com datas. Me lembro quando o Sebinho era um lojinha pequena. Hoje são várias.

Sempre achei fina e sofisticada a idéia de vender livros usados. Para muitos a princípio a idéia poderia soar estranha. Vender livros usados em um país de semi-analfabetos, onde quase não se lê.

A idéia deu certo. Hoje eles ocupam quase um prédio inteiro. Souberam integrar a idéia de vender livros com a idéia de difundir cultura. Hoje, vendem livros e Cds usados, além de um serviço dedicado a livros didáticos.

Ainda tem um "resto-café" ótimo, que serve um dos melhores expressos que já tomei. Tudo parece ser super bem pensado. O cardápio é lindo e é inspirado em um livro.

Cheguei aqui as 13 e quase todas as mesas estavam ocupadas. Vi os pratos e eram lindos. Achei os preços super convidativos.

Fica a dica, Se você está em Brasília e gosta de livros, café e cultura, o Sebinho é um lugar legal.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Dia disso, dia daquilo, Há dia para as coisas?

Tou meio atrasado na temática. Ontem foi o dia do amigo. Mas há mesmo essas coisas?
Esse ano, descobri pelos jornais que dia 15 de julho é o dia do Homem. Não recebi sequer um parabéns ou sei lá uma loção pós barba, da associação de funcionários. No dia das Mulheres, em maio, eles oferecem rosas! Será que só irão me cumprimentar no Dia dos Gays? Existe ? É 28 de junho? E o que vão me oferecer? Um pote de purpurina? Um Cd da Liza Minelli? Um poster do Cristiano Ronaldo? Um gliter?

Não desprezo algum momento em família que ocorra, mas para mim, todos esses dias são apenas uma armação da mídia, na esperança de criar outros momentos de "saque" as lojas, como o natal e o dia das mães.
Você já tentou almoçar fora no dia das mães? ou tentou comprar algo na época do natal? É o céu para o comércio e o inferno para o consumidor médio.

Em dezembro de 2002, quis comprar um Livro da Aline, aquele personagem de tirinhas que recentemente virou série da Globo. Foi impossível, fui a todas grandes livraria e não tinha. Encomenda? Só para fevereiro.

Lá em casa, viramos as datas ao contrário e costumamos nos presentear, sempre com deságio. Dia 24 de Dezembro, apenas troca de chocolates ou de panetones. Presentes? Apenas no dia de Reis. Pegamos todas as promoções e queimas de estoque. Risos! E ainda criamos mais um dia de confraternização.

Já que tudo tem dia, eu separei um para mim . Dia 15 de agosto. É o meu, todo meu!

Este ano (2010), a Parada LGBTT de Brasília (ui, quanta letra!), popularmente conhecida como Parada Gay, será no dia 15 de agosto de 2010. (concentração as 14 horas, na 112 sul)

Dia do meu nascimento. Dá para acreditar? Não consigo imaginar coisa tão veada para o dia do meu aniversário. Obrigado à organização da Parada, não precisava tanto para me homenagear.
Quero todos lá, batendo cabelo e gritanto palavras de ordem. Em minha primeira Parada Gay em Brasília, acho que em 2003, eu gritava para os carros engarrafados embaixo da Plataforma da Rodoviária de Brasília: Liberdade, Liberdade! (Surreal, não?)

Mas há gente que prefira mostrar os peitos, ou gritar, inpirados em Sylvetti Montilla: Eu quero é Ro...a. (Risos). Cada um é cada um, o importante é participar.

Dia 15 de agosto é o dia em 1969, dez anos antes de eu nascer, Janis Joplin cantava em WoodStock, como que anunciar, com dez anos de antecedencia, minha chegada. Eu nasci para brilhar.

Então amigos, com dia ou sem dia vou deixar claro que todos vocês moram no meu coração e que para mim todos os dias são para vocês.
Há aqueles que não vejo há muito tempo e principalmente aqueles que se mudam para longe (São Paulo, Canadá, Rio, Viçosa, EUA ...). Não tem problemas, pois o amor não vê distâncias e embora estejamos distantes, vocês estarão sempre presentes nas minhas lembranças e no meu coração. Mandem Notícias também.

Também vamos deixar claro que nesse coração sempre cabe mais um. Fazer amigos é uma das melhores coisas que há.
Como tenho dito sempre a uns e outros: Melhor amigos que amantes! Alguns não entendem, só lamento!

Para não decepcionar, compartilho a imagem que minha querida amiga Ju me mandou.
O texto diz:
"No momento que você quiser,
Sempre que a tristeza apertar,
Você tem as minhas mãos,
Um abraço, um violão."

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Argentina: União Civil Gay 2/3

(Continuação de Argentina: União Civil Gay 1/3)

A liberdade que presenciei e vivi na Argentina, foi para mim algo sem parâmetro e medida. Só vi algo semelhante durante as Paradas Gays que organizei e presenciei. Só que na Argentina era algo surpreendentemente melhor e mais natural.

Encontrei uma sociedade em que para a maioria das pessoas a orientação sexual era um mero detalhe indiferente. Ao contrário do que povoa o imaginário do brasileiro médio, ainda mais em tempo de copa do mundo, o povo argentino não me tratou com qualquer sentimento de bairrismo. Não ouvi nenhuma piada que depreciasse o Brasil ou os brasileiros. Ouvi por diversas vezes coisa que só nos enalteciam.

A ARGENTINA E A LIBERDADE CIVIL DOS HOMOSSEXUAIS:

Buenos Aires foi o primeiro lugar em que vi Gays andando de mãos dadas e namorando na Rua, no Metrô e em Cafés. De forma livre, inocente e despreocupada em situações cotidianas. Algumas vezes, vi Gays namorando no metro e isso me gerava um sentimento bem confuso: Felicidade (Por saber que há respeito nesse mundo), Frustação (Por viver em um País tão atrasado) + Esperança (Um dia chegaremos lá, milito dia e noite por isso). Claro que o Andres me tirou metade da frustação. Risos. (Ai, que RICO!!!).

Lá está claro que respeitar os gays e a diversidade é consolidar os direitos humanos. É rídiculo defender qualquer coisa diferente disso, vinculando a qualquer coisa que seja. Vai vincular a D-us? É bom lembrar que D-us concedeu a todos o livre arbitrio e que só a ele compete julgar, então Quem esses homofóbicos pensam que são para julgar? D-us? Não posso conceber pecado maior.


MÃOS DADAS : No Brasil, NÃO PODE! Sinal claro e inconteste da Opressão!

Os Heterossexuais não podem entender o tamanho da opressão que é não poder andar de mãos dadas com o ser amado em nenhum lugar público. É muito pior quando você (Eu no caso) já pode fazê-lo em terra estrangeira.

O único lugar público que pude andar de mãos dadas com um namorado no Brasil, fora de uma Parada Gay, foi em um restrito trecho da Praia de Ipanema no Rio, acho que meu namorado não entendeu a minha insistência em fazer algo tão singelo [a lágrima é verdadeira!]).


HÁ EXPLICAÇÃO PARA O ATRASO?

Diante de tudo isso, me questiono por que na Argentina e no Uruguay a questão dos direitos civis dos gays esteja tão melhor. Só há uma resposta: Desenvolvimento não se mede só pela grandeza de seu PIB. O Brasil tem um PIB gigante, mas uma distribuição de renda vergonhosa e um Índice de Desenvolvimento Humano ridículo para um país com tanto recurso. Nosso irmão do Prata têm IDH muito melhor. Quem estuda e lê mais, provavelmente entende mais fácil que cada um faz da vida o que quiser e que orientação sexual não baliza ninguém.

Mais uma vez Parabéns para a Argentina e para o Povo Argentino pela medida histórica.

Todos os gays brasileiros recebem com Admiração e Esperança

a aprovação do Casamento Gay, agora em toda Argentina.

Certeza absoluta, nossa vez não tardará.

Avançamos Palmo a Palmo, "Hasta La Victoria!"

Aos homofóbicos digo:

Mudem-se para Uganda/Africa

Onde, brevemente, será o único lugar

em que pensar com homofobicamente será legal.

Enquanto isso, não tem problema.

Finíssimo viajar para a Argentina para casar,

Ai já podemos emendar a lua de mel

e gastar nosso “pink money” onde nos respeitem.

(continua ...)

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Argentina: União Civil Gay 1/3

Gay, Sapas, Drags, Simpatizantes, Amigos e Amigas,

Nossa, Desculpem a demora em tratar deste acontecimento mais que histórico! Há dois dias luto para colocar o Windows de pé.

Dia 15 de Julho de 2010, exatamente um mês antes do meu aniversário o Congresso Argentino me brinda com tão grande notícia: A união civil entre pessoas do mesmo sexo é expandida para todo o território argentino. Agradeço enormemente o Presente!!!!



(Clique para ler a notícia: Argentina Aprova Casamento Gay.)

É mais que provável, que todos, ou quase todos, que leem esse singelo blog, já saibam que morei na Argentina por quase dois meses em 2006. Naquele momento, o Casamento Gay já era aceito e legalizado na Capital Federal, Buenos Aires. Eu com meu passado de militância no Direitos Civis dos Gays, Fiquei Entusiasmadissimo! De estar na Capital mais progressitas da America Latina.

A cidade é fantástica e em um dos meus posts anterior já mencionei isso. Eu me apaixonei completamente e lá tive experiências incríveis em todos os aspectos. Elas mudaram tudo em mim, minhas opiniões, meu acento, minha auto-imagem e até o lado para o qual eu penteava o cabelo. Risos.

Como bom brasiliense, sentia muita falta do traçado urbano de Brasília . Por mais de uma vez pensei: Caramba, por que Peron, não teve a idéia de construir uma capital modernista? Tenho certeza que se eu encontrasse o traçado urbano semelhante ao do Lúcio Costa aqui, eu não conseguiria deixar essa cidade.

Eu morei na praça do congresso, exatamente onde foi a votação final e chego quase as lágrimas ao ver a praça em que eu passei milhares de vezes, em que presenciei muitas manifestações, lotada de militantes pró-gays e sinto uma ponta de nostalgia de não ter participado.

Na quinta semana de minha estada em 2006, houve uma anistia aos estrangeiros em território argentino. Todos que quisessem ficar poderiam, bastaria preencher uns documentos no Ministério do Interior.

Eu, entusiasmadamente, ouvi todas as informação e confesso que por 5 minutos, decici ficar. Mas logo levei um choque de realidade: Como ficar em Buenos Aires, trabalhando para o Distrito Federal do Brasil, com uma formação não-reconhecida na Argentina, Falando espanhol mal e com uma casa própria inacabada em Brasília?

Para completar o prazer de minha estada porteña, tive por 4 semanas um namorado argentino nascido em La Plata. Um doce de pessoa. Que me permitiu conhecer de forma verdadeira a vida de um jovem argentino. Passeamos no Rosendal, Visitamos Evita, Tomamos muito sorvete, Tomamos muito Mate (Chimarrão), Fomos ao Teatro assistir o Cardenal, que eu apressadamente li "Gardenal" e pensei que era uma peça sobre loucura e na verdade era sobre opressão. Risos. Vimos TV aberta argentina (um lixo), peças dele gravadas em video e filmes antigos argentinos, além de muitas coisas mais singelas que nunca poderia fazer no Brasil, por causa da homofobia reinante a época e ainda hoje.

Sou extremamente grato a Argentina,
aos Argentinos
e, especialmente, ao Andrés,
por me permitirem ser completamente cidadão,
ainda que em Terra Estrangeira,

Por Alguns Meses,
meu coração foi menos Terra Estrangeira

Como diz o cartaz abaixo:
Legalizar a União Gay é Questão de Igualdade.


Argentina: Um exemplo de Estado Laico e Respeito!

terça-feira, 13 de julho de 2010

Letras Adaptadas - Blur: "Boys and Gays"

Fazendo comédia da vida, vamos falar de música.

Música faz parte da minha vida. No post "Sua Vida Tem Trilha Sonora" eu já falei um pouco disso.

Desde muito criança, a música ocupa todos os espaços da minha vida. Minha mãe, pela manhã, sempre nos acordava com música. O gosto dela era perfeito. MPB de altíssima qualidade. O que mais me marcou foi Chico Buarque, o preferido dela. Por isso, muitas músicas dele marcaram minha vida. Muitas vezes eu acordei ao som de "João e Maria", letra linda, que hoje, se brincar, me leva as lágrimas. Em março, chorei no shopping ao cantarolá-la, mas tava foda tudo o que eu passava.

Como não componho e não canto, há vezes que as músicas não dizem exatamente o que eu queria dizer, então fazemos uma pequena adaptação, para torná-la, assim, mais verdadeira para os meus sentimentos.

A adaptação de letra de hoje será "Boys and Girls". Tenho certeza que quando compuseram essa letra, era para ela falar do mundo gay (risos), mas para ficar vendável, colocaram na realidade HT (hétero).

Eu canto e para mim o refrão deveria ser assim:

Gays who want boys
who like boys to be gays
who do boys like they're gays
who do gays, like they're boys
Always should be someone you really love

Tradução: (tradução livre: Fernando HQ.)
Gays que querem garotos
que gostam de garotos sejam gays
que pegam garotos como se fossem gays
que pegam gays como se fossem garotos
Sempre tem que ser alguem que você realmente ama


Letra Original:

Girls who want boys
who like boys to be girls
who do boys like they're girls
who do girls, like they're boys
Always should be someone you really love

Minha versão não fica muito mais legal? (risos).


Antes de terminar, vamos deixar bem claro, quando falamos boys, na letra original do Blur e no meu texto também, é a forma genérica de se falar rapazes ou jovens homens.

Para tirar a dúvida, veja o clipe da música: Boys and Girls no Youtube.

Jovem homem gay hoje: dos 18 até os 40 anos.
O mundo hétero é um pouco mais restrito, homem jovem: 20 aos 25 anos, depois todos se acabam, com o desleixo pós casamento, com a cerveja, as contusões das peladas e etc. (risos)

Um dia ainda escrevo da diferença do mundo gay e hétero.
Só para adiantar: O mundo gay é colorido e totalmente purpurinado, já o HT é uma TV em preto-e-branco.




domingo, 11 de julho de 2010

Como Fazer um Final de Semana Feliz

Então, finalzinho de domingo. Medito. O que foi esse final de semana.

Em resumo:
Feliz, apesar de todas as tentativas de salgarem a Terra e a tornarem estéril.
Não vou me deixar abater.

Ser feliz depende em grande medita de nós e da maneira que encaramos a vida e os problemas.

Amo fazer listinha. Já listei de tudo. Lista de compras, as 35 músicas da minha vida, as 16 músicas do meu último namoro, pessoas para o meu aniversário ... então para um final de semana feliz listo:

Vai uma listinha, pratique será saudável. Risos.

1 - De importância a aquilo que tem importância.
2 - Saia com alguém que realmente gosta de você.
(Mães são ótimas para isso, em especial, se viúvas ou divorciadas, mas só fale coisas leves.)
3 - Encontre seus amigos.
4 - Brinque com seus animais de estimação.
5 - Não se abata com bobeiras.
6 - Converse com alguém que seja inteligente.
7 - Sorria!
8 - Ouça uma música que te agrada.
(Se te agrada cante junto, duble e dance a coreografia)
9 - Aprenda algo novo.
10 - Como uma Maçã e mastigue bem, para sentir cada gota da frutose.
11 - Tome um café bem cremoso (O do café do Sebinho é perfeito)
12 - Deguste um Yogoberry.
13 - Já disse sorria?
14 - Converse sobre todos os mitos de criação e do herói civilizador, com pessoas bem interessantes e inteligentes.
15 - Esqueça que é final da copa do mundo.
16 - Não veja o fantástico. (Ninguém precisa saber de bárbarie)
17 - Sonhe com aquilo que te faz feliz.
18 - Almoce em cada dia, com alguém bem agradável e especial.
19 - Comente os esquetes do Terça Insana (Sugiro: Santa Paciência).
20 - Sobretudo, reserve um tempo para ter um relacionamento com DEUS. (Sugiro o horário do fantástico ... Conecto me com o divino e dormo leve, com muitas certezas)

FRASE DO DIA: Ser Feliz é uma escolha. Por falar nisso, eu escolhi ser feliz.



Santa Paciência no Youtube:


http://www.youtube.com/watch?v=jw_97rHWGCI

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Viver o Fantástico Uruguay!!!



O jogo de hoje, Uruguay x Holanda, me reaviva o amor e admiração pelo povo uruguaio. Lutar até o fim, mesmo em desvantagem. Isso já haviamos visto no jogo contra Gana. Isso que é Garra e Força de vontade.

Isso está na história e sangue dos uruguayos. Espremido entre duas potências imperialistas da América Latina, Argentina e Brasil, ele foi capaz de sobreviver com uma cultura própria.


SALVE ARTIGAS!!!


Estive no Uruguay duas vezes, com experiências riquissimas.

Em ambas, o povo uruguayo me recebeu de braços abertos. Ao perceber meu espanhol (com muito acento), então me tratavam melhor ainda. (Calado eu passava por local, me perguntarvam endereços e coisas assim, na Argentina também. Já no Rio, sempre me perguntam se sou estrangeiro. Bizarro, não? Estrangeiro em sua própria terra e local no estrangeiro. Risos) (Depois cheguei a uma conclusão sobre isso, uma Terra Estrangeira, não tem estrangeira).

Em janeiro de 2005, estive no Uruguay. Passeando na Ciudad Vieja (Para mim, a palavra mais espanhola do espanhol, por causa do arranhado que faz na garganta ao falar. Risos!) participei de um ensaio de Escuela de Samba. Ao ritmo chamam Candomble, mas se dança quase como samba. Fiquei fascinado.

Minha primeira viagem ao Uruguay é cômica e merece um post só dela.

Em 2006, estive no Uruguay no período do carnaval. FANTÁSTICO!!! Conheci o Teatro de Verano, vi a apresentação das Murgas, conheci "Cain" a boate de lá, um uruguayo que marcou para sempre minha vida, além de ter batido muita perna por Montevideo.

Ficou a conclusão de que o Uruguay é um lugar fantástico e perfeito para mochileiros iniciantes.

Teve muito mais coisas, como a tal paixão uruguaya de férias, a história da estrelinha e altas análises filosóficas, mas essas ficam para o próximo post.


Praça do "Entrevero"


Apresentação de Murga no Teatro de Verano


Mais informações sobre o Uruguay

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Ser Terra Estrangeira

Meu coração é Terra Estrangeira ... Isso aqui tudo é o ReinoGLS de Terra Estrangeira

No meio de uma discussão de casal, um grita para o outro: - Sou Terra Estrangeira!

O outro olha com uma cara de: agora você enlouqueceu mesmo. Risos!

Mas o que é ser Terra Estrangeira?

Terra Estrangeira é aquela que não é a sua, lugar onde você não nasceu, onde não é cidadão e não goza de todos os direitos, os direitos que você goza são uma concessão do povo nativo, verdadeiro detentor da soberania dela.

Terra Estrangeira é distinta, as vezes estranha, não necessariamente melhor ou pior, só diferente. Ser Terra Estrangeira é ser distinto e nunca completamente entregue ou conquistado.


Quando chega-se a um novo país ou uma nova cidade, a cada dia aprende-se a interpretá-lo e respeitá-lo. Um pedacinho conquistado por vez, bem devagar.

Com o passar dos dias domina-se endereços, expressões locais, comidas, tradições e costumes, mas a todo momentos algo o lembrará: Essa é uma terra estranha.


Provavelmente nunca a dominará completamente. É preciso saber respeitá-la e conquistá-la diariamente. Se ficar muito tempos, a cada dia você irá se tornar parte deste novo lugar e ele de você, mas nunca serão um só, como provavelmente você é com a sua localidade de origem.

Não há como pensar que a Terra Estrangeira está conquistada e que será sua para sempre. Ou se investe, diariamente, e se garante a conquista, ou se perde, não necessariamente para outra Nação, mas para a própria Terra Estrangeira.

Como dizia-se na faculdade, cada invadido vale por 4 invasores.

Amar é viver em Terra Estrangeira ...

Aparentemente, a metáfora não é nova.

Ela foi utilizada na canção “Foreign Land” de Eskimo Joe.
Na letra, em inglês, ele diz: “... Essa é uma Terra Estrangeira ... isso é o que se sente ao amar ...”

Sou Terra Estrangeira, abalada por um ano de intensas batalhas e 120 dias de Guerra Civil!

Meu coração é Terra Estrangeira!


Para o Blur, amar é paranóia (loucura) ....

Abaixo, clipe de "Terra Estrangeira" - Foreign Land - Eskimo Joe

video